Será que esta data, em que tudo fica “aparentemente” em saldos, deveria justificar que o consumidor abandone a sua consciência na hora de consumir?

O consumo faz parte da vida mas com o devido equilíbrio. Em excesso, caracterizado pela necessidade de posse e acúmulo, gera deterioração e desequilíbrio, quer no nosso impacto no planeta, quer no nosso próprio dia-a-dia.

Portanto, sabendo que a grande maioria de nós tende a comprar por impulso e não por verdadeira necessidade, como passar pela Black Friday, Cyber Monday, Natal, etc. de forma ética, equilibrada e consciente?

Queremos incentivar a práticas que evitam o desperdício e o fomento do descartável (que são a base de uma economia de utilização de recursos naturais que não existirão no futuro!).

Apresentamos algumas dicas úteis neste sentido:

1) Planeie com antecedência o que pretende (e precisa realmente) comprar;

2) Faça uma lista de acordo com as categorias dos artigos que necessita – desde artigos electrónicos, bens de consumo diário, vestuário, calçado, etc.;

3) Aproveite os melhores preços e estabeleça um budget razoável;

4) A ideia é incentivar ao cuidado com o planeta e diminuir o desperdício por isso fuja à compra por impulso – invista em artigos que fazem a diferença, que são duradouros e de menor impacto para o planeta;

5) No que diz respeito à alimentação, e sempre que possível, compre artigos locais e de época e evite artigos demasiadamente embalados, privilegiando sempre os “frescos”, naturais e biológicos.

6) Fuja à compra de artigos de utilização única, descartáveis, artigos poluentes e que devido às grandes quantidades de plástico podem ser nocivos, quer à sua saúde, quer ao bem-estar do próprio planeta

7) Questione a real necessidade de adquirir determinado produto.

8) Evite as idas a grandes superfícies nestes dias – foque-se nos sítios que vendem exclusivamente aquilo que necessita para evitar excessos e se possível porque nao comprar em segunda mão, prolongando o período de vida de determinados artigos?

9) Apoie negócios locais - empresas de bairro, garantindo que os bens adquiridos apoiam a economia local;

10) Somos a geração Millenials, a geração que valoriza a “experiência” acima de tudo - por isso, dê a dádiva de um momento inesquecível, um momento único, uma aprendizagem que fique para toda a vida.

Somos bombardeados constantemente com publicidade e incentivo a um consumismo desenfreado. Por isso é importante reflectir em como as nossas acções individuais de hoje, por mais pequenas e únicas que sejam, podem ter um impacto de uma escala incomparável. Por isso, antes de períodos, de maiores “excessos” há que considerar alternativas sustentáveis, éticas, amigas dos animais e do planeta.

Esse ciclo tóxico de consumismo precisa de ganhar uma nova direcção… e existem muitas opções disponíveis. Não precisa de se coibir de aproveitar o que estas épocas até tem de positivo, mas o ideal é que se evitem excessos e desperdícios, não só pelo meio ambiente mas pela própria carteira.